Grey’s Anatomy – Resumo

Grey’s no seu episódio tem como história central o trauma de Cristina, esta está perdida está desorientada, perdeu o gosto pela cardio, encontra-se apática e termina mesmo uma operação deitada no chão sendo “socorrida” por Meredith. E chega mesmo a colocar o seu casamento em risco, o passo dado foi demasiado repentino num momento delicado o arrependimento começa a falar alto. Mas Owen não está disposto a desistir dela. Um bom episódio com Cristina em óptimo plano. No terceiro episódio continuam as “colagens”, Karev perde finalmente o receio do elevador, Cristina recebe a ajuda preciosa de Derek na sua luta. E se no episódio passado Cristina foi a estrela neste os holofotes tiveram voltados para Derek. O caso clínico também foi interessante e tivemos bons momentos de comédia e de drama. Grey’s não tem desiludido esta temporada, tem-se mantido num nível bastante razoável.

Nota: 8,2

Anúncios

Semáforo 12/10

Este semáforo saiu um pouco atrasado relativamente às semanas passadas, mas a falta de tempo dei nisso e esta semana terá apenas uma cor, a falta de jogos no mundo do futebol originou isso, e apesar de haver outros aspectos negativos nesta semana acho que o mais importante para nós portugueses é destacar o aspecto positivo.

Selecção Nacional – Acho que agora sim podemos dizer que finalmente gostamos de ver a nossa selecção jogar, Paulo Bento conseguiu o que Carlos Queiroz tinha tornado impossível. E contrariamente à minha opinião inicial e aqui expressa, Paulo Bento conseguiu mudar a selecção e para melhor. Os jogadores mostram vontade de brilhar, escolhe e coloca a titular os jogadores em melhores condições, não inventa convocatórias absurdas e com isso Portugal joga um melhor futebol e acima de tudo vence os pontos fundamentais para continuar na luta pela ida ao europeu. Dou o meu braço a torcer, Paulo Bento para já foi a opção correcta e espero que no final o objectivo maior seja conseguido.

90210 – Resumo

Se durante as duas primeiras temporadas assisti 90210 porque fazia reviews para o portal e apesar de não ser uma série muito amada, dava para entreter e passar o tempo. Mas esta temporada está-me a surpreender pela positiva. Se no passado introduziu personagens irritantes, sem nexo e mudou constantemente a personalidade de algumas das personagens mais queridas, parece que agora acertou na fórmula certa. Até da Jen já consigo gostar ou melhor dizendo suportar minimamente. Novas histórias foram introduzidas com cabeça, tronco e membros. A história de Cannon e Naomi apesar de inicialmente não me ter agradado nada, até gostei da maneira como as coisas desenrolaram-se. Outra história introduzida que quando li sobre algo não me agradou nem um pouco mas que agora até consigo engolir é a da homossexualidade de Teddy, gosto da maneira como foi criado o tema, veremos como será a revelação e todo o processo. Annie também volta mais solta e finalmente Jasper acabou e o acidente deixado para trás. A relação entre Liam e o meio-irmão também me está a deixar intrigada.

Nota: 8,5

Semáforo semana 5/10

Alberto Contador- Ele reclama inocência, mas a verdade é que o controlo deu positivo, e por muita tinta que possa correr, a suspeição estará sempre presente. Afinal de contas parece que o novo herói do tour encontra-se manchado, e apanhado pelas malhas do doping. A verdade também é que cada vez mais a suspeição reina no mundo do ciclismo, são demasiados casos, demasiados positivos.

André Vilas Boas- sem estofo de líder, não sabe perder, nem que sejam dois pontos apenas. A sua entrevista rápida foi ridícula, queixa-se da arbitragem, de um penalti ao minuto 77, ora bem só seria penalti se Ruben Micael fosse vimaranense. Ainda lhe falta muito para ser um treinador respeitado e não é só com resultados que isso se consegue, mas sim com humildade e não com fantochadas como esta última. Será que também será assim tão severo consigo na prometida mea culpa? Será que esta surgirá mesmo ou além de ver mal, não cumpre com a palavra?

Ronaldo- Depois de muito os espanhóis especularem sobre a falta de forma de Ronaldo, a falta de pontaria. E os portugueses andarem a especular sobre quem será a mãe de Ronaldinho, Ronaldo responde dentro do campo. Depois de receber um voto indiscutível de confiança por parte de Mourinho, Ronaldo demonstra em campo o porque.

O meu umbigo é sempre melhor que o teu…

Ora este é o lema do futebol português, da maioria dos adeptos, afinal o nosso umbigo por muito pequeno que seja, muita incoerência que tenha merece sempre o benefício da dúvida e o direito à defesa. Tive o prazer, não que tenha achado o jogo particularmente bonito de se ver, de assistir ao vivo à segunda parte do Benfica-Braga e é engraçado verificar a posição dos jogadores antes e depois do minuto do golo. Se não vejamos, a substituição de Vandinho demora e demora perante o olhar pávido e sereno do árbitro Duarte Gomes, como se tivesse tudo o tempo do mundo. Aí o banco do Braga parece calmo e tranquilo com a situação. Poucos minutos após a substituição acontece o golo, Domingos mexe novamente na equipa e afinal este já sabe correr para sair do campo. Agora a bola ou melhor a perda do tempo mudou de lado, e na substituição mais demorada do Benfica, Domingos já parece estar bastante irritado, tendo mesmo inclusive um dos seus elementos sido expulso por protesto. Ora o que um simples remate do Carlos Martins fez, os de Braga ganharam pilhas e as do Benfica esgotaram-se. Ler mais deste artigo

Chuck (4.02) – Chuck Vs. The Suitcase

E deste episódio já gostei mais, mais envolvimento das personagens, mais risotas, resumindo mais Chuck. A nova Buy More está a gerar algumas dúvidas nos clientes, uma mudança tão drástica no atendimento especial, mas nada melhor que a velha turma entrar em acção e as coisas voltarem ao normal. E teremos nada mais, nada menos que Morgan como gerente. A missão de Chuck levou-os até Milão a cidade da moda, e claro que havia modelos espiões pelo meio e que nos permitiu proporcionar alguns momentos engraçados entre o casal Chuck e Sarah, que finalmente desfez as malas mas torceu o nariz à ideia de ter um filho com Chuck, será esse o calcanhar de aquiles do casal? Casey continua afastado das grandes missões, e finalmente parece estar a dar-se com a filha. Ellie continua a acreditar que Chuck está seguro, mas as saudades da mãe começam a atacar numa altura em que ela está prestes a assumir esse papel. E ainda tivemos tempo para uma referência ao nosso pontinho no mapa, parece que Chuck gosta mesmo do nosso “rico” país.

Nota: 8,5

Glee (2.01) – Audition

Glee está de volta, depois de uma temporada muito aclamada pelos fãs e com algumas nomeações, a série está de volta para o que se espera uma melhor segunda temporada. Para já este episódio não foi mau de tudo, tivemos a introdução de uma nova personagens, nada mais nada menos que uma nova treinadora de futebol muito masculina por sinal, mas que promete fazer vida negra a Sue Silvester. Começam as novas audições para Glee Club mas as coisas não correm bem, tendo mesmo Rachel eliminado uma dura concorrente que agora vai nada mais, nada menos para os Vocal Adrenaline. O recrutamento de Finn também não corre pelo melhor, depois de ser afastado da equipa, o novo elemento arrepende-se e desiste de ir à audição. A vida não está fácil para o clube. Veremos  o que o segundo episódio nos reserva, já que terá a participação especial de Britney Spears. Para já Glee volta, sem nada de muito espalhafatoso, mas agradável de ver.

Nota: 7,2