Pódio de Lata 30/11

Mourinho – Não é normal ter Mourinho nestas andanças, mas pelo menos fica em primeiro lugar como ele tanto gosta. Ninguém duvida do talento de Mourinho, mas uma coisa é certa levar 5-0 para um equipa como o Real Madrid não é normal, mas perder com o principal rival ainda deve ter um sabor mais amargo. Mas a semana negra para Mourinho não termina com o 5-0, ainda é castigado em dois jogos por combinar as expulsões de dois dos seus jogadores, Xabi Alonso e Sergio Ramos. Uma semana marcada pela lata nos lados de Madrid. Sempre fui contra as expulsões combinadas, por isso espero que este castigo sirva de exemplo. Ler mais deste artigo

Lista: Friends

E assim inicio uma nova rubrica aqui no blog, aqui pretendo colocar uma lista geralmente de 3 ou 5 elementos dependendo do assunto tratado. Esta rubrica tanto pode dar para as séries como para o desporto, vai depender da imaginação e da vontade aqui da je. Para já a primeira lista irá retratar um dos melhores pares de amigos que as nossas séries nos oferecem.

Tim Riggins e Jason Street – era interessante ver a interacção entre Jason e Tim nos primeiros episódios, o Texas Forever, e a cumplicidade entre ambos foi uma das coisas que inicialmente mais gostei na série. Mas o acidente acaba por modificar a amizade entre os dois, Tim sente-se culpado e não consegue visitar o amigo, mas o pior ainda estava para vir. Tim envolve-se com Lyla ,a namorada de Jason e a amizade dos dois é bastante abalada. Mas como FNL não seria a mesma sem a cumplicidade dos dois, acabam por superar as divergências e têm na despedida de Jason um dos melhores momentos da série, entre os dois amigos o último Texas Forever. Ler mais deste artigo

Benfica também faz greve…

E foi mesmo na terra de Jesus que este acabou por se despedir da liga milionária e acaba de dizer adeus também aos milhões que daí poderiam surgir. O Benfica até nem entrou mal, muito rematador, mas isso só não basta, no final o que conta são as bolas que passam a linha de golo e não o número de tentativas para o conseguir. E foi isso que se passou em campo, um Benfica muito rematador, com inúmeros cantos, mas sem grandes oportunidades claras de golos e mesmo as que teve não as conseguiu aproveitar. O Hapoel nunca perdeu a esperança de marcar e nunca perdeu o sentido da baliza, muito em contra-ataque, mas a verdade é que a sua eficácia marcou o partido. Das únicas ocasiões que tiveram conseguiram bater Roberto e ganhar um jogo com uma expressão em termos de números superior ao que se viu no relvado. Mas um Benfica cabisbaixo sem ânimo para dar volta a um resultado adverso, com um banco sem saber muito bem o que fazer, quem colocar culminou nisso, numa derrota por 3-0. Agora que resta Benfas? O campeonato? Será mesmo que esse ainda é atingível? A taça? Será que estaremos suficientemente animados para derrotar o Braga? Veremos, a verdade é que o Benfica neste ano está a anos-luz do Benfica da época passada, não só em números, como em exibição e garra demonstrada dentro das quatro linhas. Veremos o que o futuro reserva ao Benfica e ao Jesus. Pelo menos o cardozo regressou, pode ser que com ele regressem os golos e as vitórias contudentes.

Grey’s Anatomy (7.08-09) – Resumo

Confesso que estes dois últimos episódios desiludiram-me um pouco. Comecemos pelos factos que me desagradaram, primeiramente a história de Cristina, se inicialmente achei uma excelente ideia a maneira como foi conduzida acabou por a tornar cansativa e aborrecida. No entanto penso que o reatar da relação entre Cristina e Meredith poderá render aí então os melhores momentos desta storyline. Meredith que anda um pouco afastado do problema de Cristina, a última conversa que houve entre as duas foi a da confrontação, esperemos pelos próximos episódios  para ver o reencontro entre estas duas. Outro aspecto que me desagradou foi a introdução do novo pediatra, que cara mais chato e sem sal, podiam ter arranjado um substituto à altura, mas esperemos que seja por pouco tempo a sua permanência. Outro aspecto negativo foi a recaída entre Callie e Sloan, porque será que Callie não consegue enfrentar a desilusão amorosa sem recorrer à lei da substituição? Estes dois funcionam melhor como amigos, como podemos ver no episódio da despedida de Arizona. É na sua amizade com Callie que Sloan brilha mais. Mas como nem tudo foram aspectos negativos, falemos então dos positivos. A interacção entre Karev e Meredith especialmente no último episódio, foi bonito de se ver, afinal são os dois únicos sobreviventes, e parece que o chefe estava certo, apenas dois sobreviverão. O aparecimento do Avery inteligente e capaz, depois de andar episódios demais a fazer de bobo da corte. Mas a aproximação deste com Lexie, não me agradou de todo. Das reviews que li muitos gostaram da acção no bar e da bebedeira de Bailey e Teddy, eu sinceramente não consegui achar piada, daí os episódios para mim não terem passado do mediano.

Nota: 7,0

Os inúmeros casais de Grey’s Anatomy – Parte I

Ora se Grey’s é perita em casos clínicos, podemos dizer que a sua segunda especialização é em casos amorosos, foram muitos os casais que se formaram ao longo das sete temporadas. É impressionante como se conseguem criar tantas ligações amorosas dentro das quatro paredes de Seatle Grace, se não vejamos:


Comecemos pelo casal que marcou a primeira temporada, Meredith e Derek. Este casal surgiu numa noite de bebedeira, na véspera do primeiro dia de Meredith em Seatle Grace, mas ironia do destino acabou por dormir com um superior. A interacção entre os dois na primeira temporada era deveras interessante. Mas o casalinho passou por dificuldades e a vinda de Addison veio complicar as contas para o casal, acabando mesmo por se separar. Hoje estão mais maduros, felizes e acima de tudo cúmplices, sem o para arranca constante que a certa altura os caracterizava enquanto casal. Hoje como Teddy disse são happy married couple. Ler mais deste artigo

Fazer da desgraça risota…

Fonte: Record

Vídeo da Semana – 23/11

E como eu tinha saudades de ver um jogo do Andy Roddick, o meu jogador de ténis favorito. O resultado final não foi o melhor, afinal Roddick perdeu 2-1 para o Nadal. Mas foi engraçado depois de tanto tempo sem o ver no court visualizar um encontro dele logo contra o grande Nadal. Espero que as coisas nos dois próximos encontros corram melhor e que este consiga apurar-se para as meias- finais, seria engraçado ver Andy e Nadal na final para desta vez uma vitória de Andy. Pode não ser o melhor jogador em termos de técnica, podem não ter os melhores resultados, para muitos é um jogador apenas com um serviço poderoso, mas para mim é além de tudo um jogador com um humor, uma simpatia, uma garra que fazem que para mim seja o mais querido de todos. Aqui ficam um dos momentos mais cómicos protagonizados por Andy Roddick que resolve imitar os rivais e as atletas femininas.

Andy imitando Sharapova – Sem palavras

Ler mais deste artigo