Grey’s Anatomy (7.18) – Song Beneath the Song

Esta temporada Grey’s Anatomy tem optado por tentar trazer algo de novo ao seu trama, à sua maneira de fazer episódios, depois do episódio documentário segue-se o episódio musical. Numa altura em que Glee faz furor, Shonda Rhimes decidiu aprontar das suas e trazer a cantoria para o Seatle Grace. Confesso que o meu entusiasmo para o episódio se perdeu logo nos primeiros minutos. O drama criado era bom, mas simplesmente teria gostado muito mais do episódio se Shonda tivesse optado pelo episódio tipo de Grey’s com drama, diálogos e interpretações inteligentes. Addison é sempre bem-vinda mas desta vez a sua aparição ficou ofuscada e quase passou despercebida. No entanto acabei por gostar de algumas partes do episódio e algumas sequências, as músicas escolhidas são músicas que ficarão para sempre ligadas à série e até acabei por gostar das escolhas.  Ler mais deste artigo

Grey’s Anatomy (7.17) – This is how we do it

Depois de um interregno sem episódios, Grey’s está de volta. Confesso que o episódio não me entusiasmou grandemente, mas pelo menos serviu para criar grandes expectativas para o próximo episódio que promete muito drama e emoção. E sendo Grey’s perita nisso é de esperar um óptimo episódio, mas já lá iremos. O episódio começa onde o outro terminou, dando destaque ao relacionamento entre Lexie e Avery, bem como ao desenvolvimento da história de Adele. Comecemos pelos relacionamentos, depois de criada a possibilidade evidente de relacionamento entre Lexie e Avery, esta foi consumada no episódio passado. Neste o papel de Lexie foi simplesmente monótono, ora fosse na lavandaria ora no sofá. Avery por seu turno ainda conseguiu ter mais algum destaque, participando no início do estudo clínico de Webber.  Ler mais deste artigo

Os inúmeros casais de Grey’s Anatomy – Parte III

O’Maley iniciou então um relacionamento com Izzie, mas parece que as coisas não estavam destinadas e apesar de ambos dizerem que havia sentimentos as coisas quando foram levadas para outro nível acabaram por se revelar desastrosas para ambos e o afastamento aconteceu, mas pelo menos salvou-se a amizade. Para além disso O’Malley tinha já ficado com uma enfermeira que por sua vez o trai-o com Karev. Ler mais deste artigo

Grey’s Anatomy (7.11) – Disarm

Um episódio intenso, com drama, romance, casos clínicos interessantes e alguma diversão. Um episódio que fez voltar todas as sensibilidades feridas com o atentado que sofreram há mais de 6 meses. Um atirador, uma faculdade, crianças feridas são o cenário que os médicos de Seatle Grace têm de enfrentar. Finalmente a velha Cristina está de volta e logo directamente para o bloco operatório. Numa operação complicada pela gravidade mas pela pessoa em questão, uma vez que se tratava do atirador. Mas Cristina, contrariamente a Avery não abandona o barco quando este está a afundar-se e ajuda Teddy e salvar o atirador. Avery que depois de ter levado um puxão de orelhas de Teddy, ainda leva uma lição de profissionalismo por parte de Karev, afinal ele é apenas um médico, não um juiz para julgar atitudes. Meredith também esteve bem neste episódio, revelando que afinal ela própria também tem os seus traumas, e ser a esposa que espera as novidades não é fácil. Quem também teve algum destaque foi Karev que além de ensinar algum profissionalismo a Avery, ainda consegue lutar contra Stark e salvar a perna de uma paciente. O bloqueio de Karev a Stark foi hilariante. E finalmente parece que ficaremos livres de Stark. No fim o saldo é mais que positivo, Seatle Grace pode seguir o caminho, deixar finalmente para trás o trauma, e neste caso não houve vítimas mortais, 26 pacientes, 26 vítimas, 0 mortes.

Nota: 9,2

Grey’s Anatomy (7.10) – Adrift and at Peace

Um episódio que foi melhor que os dois anteriores que acabaram por me desiludir um pouco. Neste episódio a história de Cristina toma um rumo que pode ser encarado como a etapa final para a cura total, e quem diria que seria num momento de pesca que os traços da velha Cristina resolviam aparecer, uma pesquisa, uma ânsia de sucesso, e no fim o choro da vitória, o choro daquilo que se espera seja o adeus à indecisão e trauma. Houve também pela primeira vez desde a confrontação entre as duas amigas uma troca de palavras e mais do que isso uma troca de olhares e expressões. O confronto não foi tão dramático como previa, mas o abrir da boca e o som não sair, o olhar, as expressões das duas falaram mais que mil palavras e acabei por gostar do momento. O confronto foi outro foi entre Owen e Meredith ambos querem o mesmo, o melhor para Cristina mas as sua visões e a maneira de o conseguir entram em conflito e isso fica evidente em pleno bloco operatório, tendo mesmo Meredith sido expulsa do mesmo. A surpresa do episódio foi o suposto casamento de Teddy para salvar um paciente sem seguro. De resto um bom episódio de Grey’s.

Nota: 8,9

Os inúmeros casais em Grey’s – Parte II

Depois de na semana passada ter saída a primeira parte dos inúmeros casais de Grey’s Anatomy, aqui fica a segunda parte da saga, não tao interessante como o saga do Twilight mas certamente que os fãs de Grey’s apreciarão.

Mas antes do casamento com Karev, Izzie ainda teve um outro amor, falo-vos claro de Denny, eu gostava bastante destes dois juntos. Um paciente com um coração deficiente a precisar urgentemente de um transplante cardíaco, uma médica carinhosa, atenciosa são o suficiente para disparar um coração deficiente mas no qual ainda corre sangue. E o amor dos dois cresce, ao ponto de Izzie fazer uma loucura para salvar o seu amor. Mas no fim as coisas não correm pelo melhor e Denny acaba mesmo por falecer, deixando Izzie perdida e sem rumo. Um bom relacionamento este, eu torcia por eles mas tiveram um final trágico. Ler mais deste artigo

Grey’s Anatomy (7.08-09) – Resumo

Confesso que estes dois últimos episódios desiludiram-me um pouco. Comecemos pelos factos que me desagradaram, primeiramente a história de Cristina, se inicialmente achei uma excelente ideia a maneira como foi conduzida acabou por a tornar cansativa e aborrecida. No entanto penso que o reatar da relação entre Cristina e Meredith poderá render aí então os melhores momentos desta storyline. Meredith que anda um pouco afastado do problema de Cristina, a última conversa que houve entre as duas foi a da confrontação, esperemos pelos próximos episódios  para ver o reencontro entre estas duas. Outro aspecto que me desagradou foi a introdução do novo pediatra, que cara mais chato e sem sal, podiam ter arranjado um substituto à altura, mas esperemos que seja por pouco tempo a sua permanência. Outro aspecto negativo foi a recaída entre Callie e Sloan, porque será que Callie não consegue enfrentar a desilusão amorosa sem recorrer à lei da substituição? Estes dois funcionam melhor como amigos, como podemos ver no episódio da despedida de Arizona. É na sua amizade com Callie que Sloan brilha mais. Mas como nem tudo foram aspectos negativos, falemos então dos positivos. A interacção entre Karev e Meredith especialmente no último episódio, foi bonito de se ver, afinal são os dois únicos sobreviventes, e parece que o chefe estava certo, apenas dois sobreviverão. O aparecimento do Avery inteligente e capaz, depois de andar episódios demais a fazer de bobo da corte. Mas a aproximação deste com Lexie, não me agradou de todo. Das reviews que li muitos gostaram da acção no bar e da bebedeira de Bailey e Teddy, eu sinceramente não consegui achar piada, daí os episódios para mim não terem passado do mediano.

Nota: 7,0